ASCHA PROMOVE UMA OFICINA DE BATIK EM MAPUTO

Foi realizada entre os dias 28 a 31 de Outubro uma Oficina de Batik nas instalações da ASCHA, em Maputo. Esta contou com a participação de 15 activistas e enquadra-se na implementação da segunda fase do projecto “Territórios em Conflito”, financiado pela Agência Basca de Cooperação para o Desenvolvimento.

O Batik é uma técnica de tingimento em tecidos artesanais, que retrata/exterioriza as ideias em forma de desenhos nesses mesmos tecidos. A elaboração dos batiks esteve baseada na reflexão sobre as implicações do capital extrativo-financeiro na vida das raparigas e mulheres nas zonas urbanas e periurbanas, em contextos de paz e conflitos armados.

Este exercício garantiu uma reflexão por parte dos/das participantes da oficina em torno dos direitos humanos da rapariga e potenciais soluções para os impactos negativos do capital extrativo que incidem, principalmente, nas raparigas, mulheres jovens e mulheres. Foram identificados nesta ação os seguintes itens: a desnutrição crónica, gravidezes precoces, mortes infantis, precariedade dos serviços básicos de saúde, educação e, por fim, a promoção equitativa de oportunidades para todas/os em todas as áreas de intervenção social.

Ao todo foram produzidos 5 batiks sob a instrução do artista plástico Pedro Langa, que retratam as desigualdades sociais, a minimalização das raparigas e mulheres, os impactos que certos investimentos têm trazido para a vida das/os cidadãs/ãos e, finalmente, a cidade em que as Raparigas querem viver.

 

#OficinadeBatik

#ArtivismoeExpressãoArtística

#GeraçãoIgualdade

#ASCHA

#territoriosemconflito